17 de ago de 2013

Bounce

Vocês lembram quando eu falei de iluminação nesse post aqui? Pois bem, eu tenho esse problema da fonte de iluminação do meu quarto vir toda de uma janela em um lado e quando eu filmo em algumas posições eu fico com um lado do rosto mais escuro que o outro.



Essa semana lendo algumas coisas sobre o audiovisual eu descobri uma ótima solução: o Bounce. Eu não sei exatamente como se chama em português mas já vi referências a ele com essas três nomenclaturas: refletor/difusor/rebatedor. Se alguém souber como realmente se chama avisa aí nos comentários.




Mas o que esse tal bounce faz? Ele serve para suavizar as sombras mais fortes e dispersar a luz para que não pareça que ela vem de uma única fonte. Basicamente ele reflete a luz, por isso quando posicionado corretamente tem a capacidade de iluminar áreas não tão iluminadas pela fonte principal de iluminação.



Como eu não tinha um bounce disponível eu resolvi improvisar. Eu peguei uma placa de isopor e enrolei em papel alumínio. Resultado: serviu perfeitamente. A vantagem de se ter um bounce "de verdade" é que ele é mais prático de carregar, se você for fazer gravações externas por exemplo, por que ele dobra e diminui de tamanho. Fora isso não acho que tenha tanta diferença.

Um ponto negativo desse instrumento na minha opinião é a necessidade de ter alguém que fique segurando na posição correta. Ainda quero testar pendurar em algum lugar mas não sei se vou conseguir deixar na posição correta. Depois conto pra vocês! Vou deixar aqui um vídeo que eu fiz e alguns links para outros que vi pela internet a respeito dessa ferramenta!


MINHA EXPERIÊNCIA:

EM INGLÊS:


EM PORTUGUÊS (3'04''):

Um comentário:

  1. Talvez aqueles suportes que os músicos usam para apoiar as partituras(não sei o nome), seja uma boa opção para apoiar esses isopores.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...