4 de jan de 2015

Férias no Rio: Calor


Apesar do Rio não ser tão quente quanto a passarela do aeroporto (para saber do que estou falando leia a primeira parte do diário de viagem aqui), dá pra assar um frango na rua. Dito isso, vamos ao meu primeiro passeio na cidade maravilhosa: o shopping.

Sei o que você deve estar pensando agora, mas shopping é o meu habitat natural. Na verdade, antes do shopping dei um passeio em um parque lindíssimo que me rendeu belas fotos.











Foi no parque que quase morri assada e resolvemos que shopping era feliz por que tinha ar condicionado.

Gente, que coisa linda é esse BRT? Parece metrô e tem cara que funciona. Não é perfeito, mas comparado a Salvador estou no céu.

Chegando no shopping percebi ele tinha síndrome de personalidade, pois ele se intitulava New York City e tinha uma estatua da liberdade na frente. Mas estava faltando o frio, né? Fui ver as lojas que estava doida pra ver, como a Forever 21, Sephora, Fnac, Starbucks e ainda encontrei a tão amada Havana para deixar minha irmã obesa e minha carteira vazia. Agora fotos ilustrativas com o celular.






Almoçamos no Fry's que se auto intitula o melhor hambúrguer do mundo, mas na realidade é só um hambúrguer caro e comum.




Gente, que shopping gigantesco! Saí de lá quase sem pernas de tanto andar e acho que não vi o shopping todo. Fomos andando até outro shopping próximo: Village Mall. Muito ostentação!!! Acabei comprando na Forever 21 desse shopping por que estava mais vazia. Fiquei tão feliz que encontrei o meu lacinho!!! Visitei o terraço do shopping, por que as lojas não eram ostentação suficiente, tinha que ter um terraço. Mas olha, a vista é fenomenal! O problema é que o sol impedia a existência de vida humana naquele local. Pelo menos impedia a minha.




Depois voltamos pro shopping que se acha gringo. Tenho que mencionar que entre esses 2 shoppings tem a passarela mais linda que já vi.



Derrentendo de calor, cansada de andar e com fome, resolvemos parar no Applebee's que é um Outback com menos glamour. Mas gente, que Lemonade maravilhosa eles tem. É coisa mais refrescante que já tomei na vida. Cogitei levar garrafas de refrigerante e roubar uns litros daquela belezinha, já que era refil free, acho que até chegar em casa já teria evaporado com o calor da rua.





Depois, pegamos o brt de volta e até comprei um bilhete único pra mim de tanto que amei aquele troço. Na fila pra comprar aprendi uma sábia lição com o rapaz da frente: carregue uma toalhinha para enxugar a cara no caminho, você vai precisar.

Termina aqui a segunda parte do meu diário de viagem. Para ler a primeira parte clique aqui. Continue acompanhando aqui.

Fotos por Mozi

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...