19 de fev de 2015

Diário de uma editora amadora #1

Confesso que as vezes tenho preguiça de começar a editar, mas é aquela coisa que é só começar para não parar mais. Depois de uma semana acordando cedo todos os dias e sempre dormindo tarde, eu acordei no susto com uma mensagem da equipe técnica do Soterogeeks. Aproveitei que já tinha acordado para responder a mensagem e resolvi tomar vergonha na cara e começar a editar o vídeo do Power Encontros. 

Comecei a edição por volta de 11 horas da manhã e só parei lá pelas 17 horas com apenas uma interrupção de uns 10 minutos quando lembrei às 15h que ainda não tinha almoçado. Esse evento era diferente dos outros pois:

a) era a primeira vez em que o Ramon, nosso "estagiário" novato, iria ser o host de uma cobertura; 

b) era umas das raras vezes que editei um vídeo do qual não participei das gravações.

Pensei em mil coisas para explicar esse fato ao público, mas no final das contas decidi que não daria enfoque nisso. Afinal o ponto central do vídeo ainda era a cobertura (Nota mental - fazer um vídeo de iniciação do Ramon no grupo). 

A minha edição geralmente começa com a sincronia e ajustes dos áudios e da imagem. Gosto de colocar o áudio gain de 15, pois a gravação é feita com um rec level de 30, então no final acho que fica um ajuste bom.

Em seguida começa a organização do conteúdo e sequência das imagens, que para mim é a parte mais demorada. A organização do conteúdo é uma parte complicada, por que aqui o editor tem que ter o bom senso de saber dosar o que é que vai bem e o que precisa ser tirado. Quando chega um material com muitas entrevistas, algumas sempre acabam sendo descartadas para o conteúdo não ficar gigantesco ou até mesmo por que ela não foi relevante. Entretanto, quando chega um material com pouca entrevista não há tanto trabalho, mas corre o risco do conteúdo ficar fraco. Por isso sempre que produzo uma cobertura tenho minha checklist com o mínimo de entrevista que precisamos, mas como também faço a parte do áudio, eu ainda posso ficar ligada no conteúdo da entrevista para saber se já temos material suficiente ou não.




Estando presente nas gravações e sendo a editora, eu confesso que já durante o evento mesmo eu vou estruturando ideias na mente: qual a ordem das cenas, piadas a serem feitas, etc. Como dessa vez eu não pude comparecer, acho que levei mais tempo para organizar tudo, por que tive que ouvir as entrevistas inteiras mais vezes que o de costume. Acho que a pior parte da edição é ter que rever as mesmas cenas várias vezes. Confesso que fico um pouco impaciente, mas não há nada mais prazeroso que quando a cena fica perfeita. É nesse parte de organização que o editor tem que dosar também o momento para cada cena e criar uma narrativa lógica que não fique cansativa.

Outra parte que acho crucial e que demoro que ficar satisfeita é trilha que combine com a vibe do evento e das imagens. Mas para isso eu não tenho dicas, vou apenas testando as trilhas em busca da batida perfeita rsrs. 

Depois do vídeo já estruturado eu vou colocando o que eu chamo de firulas: textos, letreiros, imagens, referências, efeitos de som, transições, etc. Nesse vídeo em especial quis fazer algo que não temos costume em nossas edições que são letreiros com curiosidades rápidas sobre o tema que está sendo falado. Gostei muito e pretendo continuar em próximas edições. 

Outra coisa que, apesar já ter feito, não é algo que temos com muita frequência são inserts de imagens de referência que ilustram o que está sendo dito. Esse é um ótimo truque quando você perde a gravação e fica só com o áudio solto, mas não foi o caso aqui.

No Sotero a gente gosta de um zoar uns aos outros nas edições e eu tentei zoar o Ramon, já que era seu primeiro vídeo, mas o rapaz foi tão bem que a zueira ficou por conta dos entrevistados. Infelizmente tendemos a não zoar os entrevistados, por que nem todo mundo vai levar na brincadeira, então é algo meio arriscado, mas esse evento foi muito bom por que os próprio entrevistados se zoavam e isso deu um toque bem divertido à cobertura.

Apesar da entrevista final ter ficou ligeiramente grande, achei o conteúdo relevante e os inserts deram uma boa dinamicidade. 

Agora assista ao vídeo deixe sua opinião. Ah! E antes que perguntem, eu edito com o Adobe Premeire.


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...