5 de mar de 2015

Gravador Zoom H4n - 101 em 1001


Ano passado eu comecei o projeto de realizar 101 coisas em 1001 dias (você poder ler mais a respeito aqui), mas por algum motivo deixei de compartilhar por aqui realizar as coisas que consegui realizar. Por isso, estou de volta com a série para contar tudinho que risquei da minha lista.

Um dos meu itens era comprar um Zoom h1. Para quem não sabe o H1 é um gravador que eu utilizaria para melhorar as coberturas do SoteroGeeks e os meus próprios vídeos.

Acontece que eu não comprei o H1. Eu tenho o costume de pesquisar eletrônicos na internet e acabei descobrindo que a linha Zoom tinha um outro modelo que atendia bem melhor às minhas necessidades: o Zoom H4n.


Câmeras DSLR's geralmente não tem bons microfones internos, mas felizmente isso é algo que não posso reclamar da minha T5i. Paguei um pouco mais caro mais valeu a pena, pois pra vlogs ela tem um áudio bem razoável e pra mim cumpre bem o papel.


Por outro lado, um gravador te dá muito mais possibilidades para trabalhar o áudio e para o SoteroGeeks ele seria fundamental!

A Equipe já tinha um gravador básico da sony e  um microfone de mão (saída p10). Entretanto, com esse set up eu precisaria de um adaptador (P10 - P2) ou de um cabo XLR - P2. 

De início usamos o adaptador, mas  tinha horas que dava mal contato e não passava o som e outras que ficava dando ruído. Já tinha perdido entrevistas por causa disso e tiveram situação em que eu tinha que ficar completamente imóvel até a entrevista acabar (tinha até que segurar a respiração). 

A situação estava insustentável, então mandei fazer um cabo XLR-P2 e as coisas começaram a funcionar bem melhor, mas ainda não era 100%. O cabo original do microfone (XLR-P10) logicamente tinha uma qualidade melhor. 



Pensei em comprar o Zoom H1 pois ele tem uma boa captação com mais recursos do que o gravador que tínhamos, mas fiquei pensando que só mudar o gravador não resolveria tanto o problema. Em uma gravação de eventos vi uma equipe com uma aparelho que tinha DUAS entradas (XLR/P10) para microfone (Zoom H4n) e tinha ficado babando. Fui pesquisar e descobri que o danado era era bem salgado. Comecei a pesquisar similares e achei o Tascam DR-40 que era bem parecido só que mais em conta. 




Eu e o Lucas vasculhamos a internet pra saber de fato quais eram a diferença entre os dois e se valia a pena pegar o mais barato. A princípio a maior diferença era a qualidade do material, o tascam tinham mais partes de plástico, logo mais frágil. Até aí não era uma grande diferença, mas descobrimos um vídeo que mostrava que o Tascam dava interferência quando tinha o celular próximo tocando. Se fosse só para gravações internas era só mandar todo mundo desligar o celular enquanto estávamos gravando, mas imagina em um evento com mil e tantas pessoas, no meio de uma entrevista o celular de alguém próximo tocar e estragar toda a gravação! Estava decidido, seria o Zoom H4n! 




Não sei se é o local mais seguro, mas se trata de eletrônicos eu sou a louca do mercado livre. Todos os meus equipamentos eu comprei por lá e nunca tive problemas. Na garimpagem do Mercado Livre pela compra de melhor custo benefício o Lucas achou um vendedor com um preço amigável então peguei as minhas economias e fizemos negócio. Foi um dinheiro muito bem gasto, não me arrependo. 

Coisas que eu amo no Zoom H4n:

1. Poder monitorar o áudio -  Você conseguir ouvir se o áudio tá muito alto/baixo, com ruído ou falhando é simplesmente uma das melhores coisas do "mundo mundial" (como diria a minha irmã rsrs);

2. Poder ajustar o volume de gravação - Nem sempre aquele entrevistado que fala com a voz tão suave que só os golfinhos escutam. São nesses momentos que aumentar Rec level me fazem um ser feliz e saltitante. Mas cuidado, quanto maior o volume de gravação, mais ruídos são captados.

3. Ter diversas saídas e fontes de captação - Não importa a situação eu sempre vou poder encaixar no Zoom (isso não soou muito bem rsrs). Seja xlr, p10, e até p2 eu sempre tenho um meio de encaixar aparelhos no gravador. E quando não tiver, os microfones embutidos estão lá para me salvar.

4. Armazenamento em cartão de memória - Ao infinito e além. Com o cartão de memória eu escolho o quanto quero armazenar e não fico dependente do aparelho para transferir o áudio. Posso simplesmente tirar o cartão e ser feliz.

5. Stamina mode e ligar na tomada - Você imagina que um aparelho tão robusto deve gastar muita bateria e aí você descobre o stamina mode e consegue ficar meses com uma bateria e quando a bateria acaba você ainda consegue ligar o aparelho na tomada.



P.s.: Esta foi uma das metas que cumpri no projeto 101 em 100. Para conhecer o projeto e ver todas as metas basta clicar aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...