16 de dez de 2015

Bling, o diálogo.

- Já é difícil não comprar no dia a dia, imagina no final do ano - pensou Jaqueline. Na minha cabeça de alguma forma existe a premissa que dinheiro foi feito para se gastar. - resmungou a garota.

- Sim, ela existe e passa pra dar um oi toda vez que você está perto de uma loja e até mesmo de lanchonetes e padarias. Eu sempre tento para-la para conversar, mas ela sempre diz que está atrasada e me dá um zig. Eu queria saber como ela surgiu e por que é tão vida loka. - o neurônio comentou.

- Acho que ela tem medo de você dar sermão nela. Corre a boca pequena que você acabaria com ela se pudesse.

- Eu??? Mas eu concordo com ela. Até certo ponto. Dinheiro foi feito para se gastar sim, mas de forma consciente e racional. Ele não foi feito para aplacar a sua ansiedade. Ele não foi feito para comprar um bando de coisa que você não precisa e nunca vai usar. Ele não foi feito para ser gasto sem um bom propósito. - ponderou a sábia célula do sistema nervoso.

- Eu sei, mas eu sempre adorei gastar.- suspirou a menina.

- Eu bem sei, bate uma onda legal aqui na galera quando isso acontece. Mas quando você acorda com vontade de gastar em qualquer coisa que seja, só pelo mero prazer de gastar, a gente é obrigado a gritar: RING THE ALARM! Por que por mais que você até tenha dinheiro para gastar no dia, se isso se torna um hábito ele não vai embora quando você está sem bufunfa.

- Sabe por que as pessoas te acham um chato? Por que você está sempre certo.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...