29 de jan de 2016

Terminando um relacionamento, o começo do fim.




Acabo de passar por um término de relacionamento e fiquei me perguntando o que podia tirar de bom disso. A conclusão foi: uma série pro blog #soudessas. Gosto de compartilhar as minhas experiências aqui com você e seria um boa forma de analisar como eu reajo às coisas, então resolvi embarcar nessa.
A ideia é que essa série acabe naturalmente, assim como a gente supera as coisas na vida. Então, não tem prazo para acabar, será tudo gradual.

DIA 1:
Eu e o André a gente acabou de boas e continuamos amigos e nos falando. Hoje foi o primeiro dia desde o fim e foi bem ruim. A noite de sono foi péssima, mas algo curioso foi que acordei sonhando que baixava o Tinder. Não sei se farei isso em um futuro próximo ou até mesmo alguma vez na vida. Não curto tanto, mas quem sabe.


Pois bem, hoje foi aquele dia que caiu a ficha. Estou solteira. Sei lá, é meio desesperador. A gente fica tão acostumado de saber que tem alguém esperando para falar com a gente. Acordei sem expectativa de nada na vida. A verdade é que ainda estou confusa para caramba com tudo. Passei o dia segurando o choro e fui vitoriosa. Não sei até que ponto isso é saudável, mas é como estou lidando no momento. Tentando ver o lado positivo das coisas e lembrando como sou abençoada pelo que tenho na vida.

Fiquei feliz em ir trabalhar pra poder ocupar a mente. No caminho tocou uma música que o André costumava cantar pra mim. Tive que mudar imediatamente para não cair no choro. A minha produtividade no escritório foi bem baixa, o que me deixou mais triste ainda. Apesar da fome, o ânimo para comer foi zero, mas não tava a fim de passar mal, então empurrei para dentro.

Passei o dia a base da música "Eye of the tiger". Todas as outras me davam vontade de chorar. Coloquei ela no repeat, botei meus fones e trabalhei como se não houvesse amanhã. Devo ter ouvido ela umas mais 150 vezes fácil.

Fiquei feliz por ter tido um monte de gente demonstrando carinho e querendo me ajudar a passar por essa fase de uma forma mais fácil. Decidi que quero ficar sozinha nessa semana. Sei lá, meio que tentar processar. Estou sendo bem contraditória aqui, pois acredito que em momentos difíceis estar com os amigos é a melhor ajuda, mas sei lá, cada um é de um jeito e soa melhor assim pra mim por enquanto.

Depois do almoço eu mandei uma mensagem para o André para saber como ele estava. Não acho que ele estava tão melhor do que eu, mas deu uma paz tão grande conversar com ele. Tenho uma grande dúvida existencial. Será que nesse início seria melhor não nos falarmos ou será que eu consigo internalizar que terminamos se o contato for constante.Tipo, ele não era só meu namorado, mas era meu melhor amigo e isso eu não quero perder. Não sei ainda o que vou fazer, aceito sugestões.

Fico me perguntando se não é muito pessoal contar isso tudo assim abertamente na internet, mas sempre chego à conclusão que para alguém que fala abertamente sobre fezes na internet isso é fichinha. rsrs Vai ser uma boa forma de autoanálise, de botar pra fora de alguma forma, de ocupar meu tempo com alguma atividade e de manter o blog atualizado.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...