21 de mar de 2016

Síndrome de wolverine



Será que felicidade entorpece? Quando a gente está feliz todos os problemas parecem pequenos e tudo que um dia nos machucou parece não fazer mais qualquer diferença.

Hoje eu acordei feliz. Tive um dia prazeroso que me encheu de uma felicidade que não consigo conter dentro de mim. A sensação é que acordei amando o mundo e que estar viva me faz querer gargalhar. É um sensação boa, mas que faz eu me sentir levemente egoísta, como se fosse felicidade demais para uma pessoa só e a minha obrigação seria dividir e fazer o maior número de pessoas felizes também.

A vida é engraçada às vezes. Nos chacoalha e nos vira de ponta a cabeça para que possamos perceber que não tem nada no mundo que a gente não possa fazer e que podemos ser quem quisermos.

A felicidade nos faz achar que somos meio Wolverine. Talvez de fato sejamos mais fortes do que possamos imaginar, mas ser mutante é bem mais complexo do que ousamos imaginar. Além disso, que diferença faz se nos regeneramos mais rápido que as pessoas, se fazemos isso sozinhos.

Para se descobrir se alguém é mutante é preciso estudar seus genes, isso leva tempo. Autoconhecimento leva tempo. Então, vamos nos manter escondidos da sociedade, pois ainda não existe a nenhuma Escola para Jovens Superdotados e nenhum Charles Xavier para nos proteger de nós mesmo.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...