27 de abr de 2016

A batalha galáctica

Uma das grande dúvida da minha existência sempre foi: Netflix ou Spotify? 

Obviamente que para tirar esse dilema da minha vida eu já testei os dois serviços, mas quando acaba o período gratuito e é chegado aquele momento supremo de decidir se você vai pagar pelo serviço a escolha deve ser sábia.

Tudo bem que os dois possuem um preço razoável e se você não conseguir decidir (situação que descreve 90% da minha vida) até dá pra ficar com os dois. Mas, quando se trata de coisas periódicas eu sou bem do estilo "vamos limitar ao extritamente necessário, colega".

Revisando a minha história com séries e filmes, eu pude perceber que ela possui diversos hiatos. Essas são coisas que você precisa tirar um tempo da sua existência e parar para assistir. Na maior parte do tempo eu tenho a ansiedade de ser muito mais ativa que passiva na minha vida, então muitas vezes assistir filmes/séries é "gastar" um tempo em que eu poderia estar criando as bizarrices da minha mente e dando vazão à ansiedade que me corrói 70% do tempo.

Não me entendam mal. Eu adoro filmes e séries, mas vamos olhar para o outro lado da janela um segundo. Música. A capacidade de ter os timbres soando a qualquer momento do dia, embalando momentos mágicos e te animando nos mais diversos momentos me preenche com a ideia de sincronicidade. Sou um ser tendente ao multitask e a facilidade de colocá-lo em prática com a música fez o Spotify ganhar essa batalha épica.

Na minha jornada galáctica, chegue à conclusão que o Spotify seria um investimento muito melhor aplicado na bolsa de valores desta pisciana que vos fala, pois eu consigo me imaginar ouvindo música nos mais diversos momentos, mas assistindo séries ou filmes nem tanto.

Um grande exemplo de que a escolha foi acertada e que durante o meu trabalho tem sempre umas atividades meio mecânicas e chatas que acabam não só permitindo ouvir música, mas que as vezes pedem uma boa música pra poder serem feitas com mais felicidade no coração. E a opção de ouvir offline que o Spotify possui, nesses momentos me acalenta como criança em colo de mãe.

Por isso, esse blá bla blá todo foi só para recomendar as duas playlists que andam me fazendo estourar o botão de repeat no trabalho. Eu adoro música pop, então Pentatonix cai muito bem, pois eles fazem diversas versões iradas das músicas pops que bombam. Não preciso dizer é muito amor, alto astral e animaçãoooo ouvir a playlist com a discografia do grupo acapella. Confesso que fico dançando e fazendo caras e bocas durante o trabalho e não tô nem aí.

Tem sempre aquela tarefa que exige um pouco mais de atenção e para esses momentos eu tô curtindo um playlist do próprio Spotify chamada "Pop virou clássico". Nada mais é que as músicas pop que eu tanto amo em versões instrumentais. É uma coletânea de um monte de artistas, salvo engano tem até youtubers, que tocam instrumentos e fazem a sua interpertação das músicas que tanto curto.

Seja andando de carro, no trabalho, durante o banho e até enquanto ponho em prática as minhas mais diversas peripécias, tenho sempre uma boa trilha sonora. E assim se findou a guerra civil. Team Spotify!

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...