1 de jan de 2017

Olá sr. 2017!




Olá 2017, prazer em conhecê-lo!

Sei que ainda estamos nos conhecendo e quero pegar leve com você. Sem pressões e sem ansiedades. E para fazer isso eu comecei o nosso relacionamento sem expectativas (se é que isso é possível). Tá, nem tão sem expectativas assim. Eu quero que você seja maravilhoso, mas quem não quer? Não é mesmo? Vamos reformular um pouco essa frase então.  Eu comecei o nosso relacionamentos sem metas, bem na pegada de vamos nos conhecendo e vendo no que dá.

Se você me perguntar o porquê disso, talvez eu te responda que é por que eu me sinto tão realizada que no momento eu tenho tudo que desejo. Ou talvez seja por que eu tenho medo de esperar que você seja melhor que 2016 e um colega meu, chamado Murphy, resolva me visitar. Mas no fundo eu acredito sim que você vá ser melhor. Para mim é particularmente difícil pensar que as coisas vão dar errado. Eu sou uma otimista inveterada. Não que eu não saiba que de fato elas podem dar errado, é só que são 365 dias de possibilidades e eu sempre acho que as coisas darem errado é tão cansativo que talvez Murphy queira evitar a fadiga esse ano.

Pensei por 5 minutos o que eu quero em 2017 e nhee. Nada. Podemos deixar assim? Então tá bom, obrigada, acabou esse post.

Mentira, tá vou falar a verdade. Eu quero ser rica. Eu e 90% da população do Brasil (por que os outros 10% já são), mas diferente da maioria eu não preciso ter milhões para me sentir rica. Uma história engraçada que eu cultivo é que teve um época que eu trabalhava em um escritório e eu consegui juntar um dinheiro legal e comprar um monte de coisa que eu queria muito. Parece maravilhoso, mas não era. Foi uma das fases mais infelizes da minha vida. Então não é essa rica que eu quero ser. Mas eu quero sim juntar uma graninha e ser mais controlada com os gastos.

Comecei a minha vida de viagens pelo mundo ano passado e definitivamente quero continuar esse ano. Tenho alguns amigos espalhados pelo globo que ficariam imensamente felizes com uma visita.

Vídeos. A quantos anos já faço isso mesmo? 9 anos. Nem penso na possibilidade de parar. Talvez eu finalmente tenha encontrado o formato que eu realmente gosto. E se não for esse, quero continuar tentando.

Como vou fazer isso tudo? - perguntaria você capciosamente (Rá, que escrita engraçada tem essa palavra!), sr. 2017. Pois bem, eu tenho um plano! Então com licença que está na hora de fazer acontecer.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...